terça-feira, 8 de março de 2016

Por que celebramos o Dia Internacional da Mulher?

Todos os anos, no dia 8 de março, mulheres de todo o Brasil recebem um tratamento especialmente cordial, além de flores, bombons e outros mimos, não é? Mas, afinal de contas, você sabe exatamente o que o Dia Internacional da Mulher celebra? Então que tal ficar por dentro dos motivos por trás dessa data tão especial? No post de hoje, você vai descobrir que ela vai muito além de uma simples homenagem a mães, amigas, colegas e namoradas. Vamos ver!

A condição da mulher durante a nossa História

Não é segredo para ninguém que, por muito tempo, as mulheres eram — e, infelizmente, em alguns cantos do mundo ainda são — vistas como seres muito diferentes e até inferiores aos homens. Por isso, elas não tinham os mesmos direitos que eles e precisavam restringir suas atividades na sociedade ao que era considerado adequado ao seu sexo.
Quando podiam trabalhar, elas recebiam salários menores por cargas de trabalho muitas vezes mais pesadas, não podiam votar, não tinham o direito de escolher seus parceiros e, de maneira geral, não tinham sua opinião considerada por quem dirigia a sociedade.

O século XX e a eclosão dos movimentos em prol da mulher

É claro que, ao longo da História, apesar da repressão, houve muitas mulheres que se destacaram e conseguiram mostrar que tinham tanto valor e potencial quanto os homens, entre elas Cleópatra, Joana d’Arc, Catarina da Rússia, Coco Chanel e Marie Curie. Mesmo assim, foi só na virada do século XIX para o XX que a luta pela igualdade de direitos entre homens e mulheres começou a se fortalecer.
Aproveitando a onda de movimentos trabalhistas, que eclodiram na Europa, Rússia e Estados Unidos em busca de melhores condições laborais nas fábricas desses países, mulheres de todas essas regiões se uniram para protestar por salários mais altos, menos horas de trabalho e o direito de voto. A partir disso, uma série de outras manifestações ocorreram, e o movimento não parou mais.       

Por que 8 de março

As razões para a escolha do dia 8 de março para celebração do Dia Internacional da Mulher são controversas, mas sabe-se que elas giram em torno dos eventos do início do século XX, entre eles:
  • Os protestos de 1908 em Nova Iorque, em que cerca de 15 mil nova-iorquinas saíram às ruas para exigir melhores condições de trabalho.
  • A Segunda Conferência Internacional de Mulheres Socialistas, de 1910, em que a alemã Clara Zetkin propôs a instituição de uma data anual para acelerar, no mundo todo, o cumprimento das demandas das mulheres por igualdade de direitos.
  • O incêndio em uma fábrica de tecidos nos Estados Unidos, em 1911, que matou 140 trabalhadoras.
  • As campanhas realizadas por mulheres russas em 1913, 1914 e 1917 contra a I Guerra Mundial, forçando a abdicação do Tzar em 1917 e garantindo às russas o direito de voto.

Como celebrar o Dia Internacional da Mulher

Não é que as mulheres não gostem de receber chocolates e flores no dia delas — pelo contrário! —, mas além desses mimos, é preciso se lembrar também não apenas de todas as conquistas que as mulheres já alcançaram até hoje, mas ainda do que precisa ser feito para que elas tenham seu valor e seus direitos cada vez mais reconhecidos em todo o mundo.
Como você vai celebrar o Dia Internacional da Mulher em 2016? Quais são as mudanças de que as mulheres ainda precisam no século XXI? Conte a sua opinião aqui nos comentários e compartilhe este post para que todos saibam por que essa data precisa ser celebrada!