segunda-feira, 8 de maio de 2017

Conheça a história do Dia das Mães


Se existe um assunto em que todos concordam é a importância de se marcar no calendário um dia para homenagear as mulheres que dedicam sua vida à maternidade.
O dia das mães não é apenas uma data comercial, mas uma oportunidade para reconhecer a importância da mãe para os filhos e a família. Porém, muitas pessoas não conhecem a história do dia das mães e os acontecimentos por trás dessa data tão especial.
Quer saber mais sobre como essa data surgiu e que passou a ser comemorada no mundo inteiro? Confira:

O Dia das Mães na História

Mesmo sem uma data específica, sempre existiram homenagens e eventos dedicados às mães na história da humanidade. Na Grécia Antiga, por exemplo, eram feitas oferendas e presentes à deusa Reia, considerada a “mãe de todos os seres”.
Em Roma, existia uma celebração que durava três dias e acontecia sempre em março, entre os dias 15 e 18, para homenagear a mãe de todos os deuses, Cibele.
Já nos primórdios do cristianismo, surgiram as comemorações em honra da Virgem Maria, a mãe de Jesus. No século XVII, na Inglaterra, existiam missas chamadas de “Domingos das Mães”, onde as mulheres recebiam de seus filhos presentes e palavras de carinho.
Apesar de terem existido propostas para determinar um dia específico para essa comemoração, como a da escritora americana Julia Ward Howe em 1872, o Dia das Mães como conhecemos só surgiu nos Estados Unidos por volta de 1904.

A história de uma mãe especial

Ann Reeves Jarvis foi uma ativista americana que criou, em meados de 1850, clubes de trabalho que uniam mulheres para promover mudanças em diversos aspectos da sociedade. Lideradas por Ann, essas mulheres buscavam diminuir a mortalidade infantil, por meio de melhorias nas condições sanitárias, e também trabalhavam voluntariamente cuidando de soldados feridos na Guerra Civil.
Para incentivar cada vez mais mulheres na promoção da paz e encorajar sua participação na política, Ann promovia piqueniques em “Dias das Mães”. Depois de seu falecimento em 1905, sua filha Anna Jarvis começou uma campanha na Igreja Metodista que frequentava para exaltar a importância das mães e celebrar sua existência.
A proposta de Anna seria de considerar o Dia das Mães como uma data na qual os filhos devem agradecer suas mães pelos cuidados e sacrifícios de uma vida inteira, reservando o dia para comemorar em família.
O aspecto comercial da data, envolvendo presentesflores e chocolate, causou um profundo desagrado em Anna, que organizou diversos protestos no sentido de retomar o propósito original da data.

História do Dia das Mães no Brasil

O Dia das Mães foi oficializado no Brasil apenas em 1932, pelo presidente Getúlio Vargas. O pedido para incluir a data no calendário oficial partiu da Federação Brasileira pelo Progresso Feminino, logo após uma importante conquista das mulheres na época: o direito ao voto.
O feriado só passou a constar no calendário oficial da Igreja Católica em 1947, após uma determinação do Cardeal Arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Jaime de Barros Câmara.

O Dia das Mães no mundo

No Brasil e em países como Alemanha, Canadá, Itália e Suíça, o Dia das Mães é comemorado no segundo domingo de maio. Mas não é assim no mundo inteiro. Veja em que dia os filhos presenteiam suas mães ao redor do mundo:
  • Noruega: 2º domingo de fevereiro;
  • Espanha: 1º domingo de maio;
  • México: 10 de maio;
  • Paraguai: 15 de maio;
  • Inglaterra: 4º domingo da quaresma;
  • França: último domingo de maio;
  • Índia: 19 de agosto;
  • Egito: 1º dia da primavera;
  • Iugoslávia: 2 semanas antes do Natal.
Agora você já conhece a história do dia das mães. Gostou? Aliás, como você pretende homenagear a mamãe no dia dela este ano? Confira 4 dicas para acertar na escolha do presente e não fazer feio!